Sabes quais são os três gestos de autoprotecção em caso de sismo?

Edição de 2016 do exercício "A Terra Treme", promovido pela Protecção Civi.

A Protecção Civil vai promover na sexta-feira, em todo o país, mais uma edição do exercício “A Terra Treme”, que tem como objectivo capacitar a população para o que fazer em caso de sismo.

Em comunicado, a Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) explica que a 9.ª edição do Exercício Público de Sensibilização para o Risco Sísmico acontece às 11h05 de dia 5 de Novembro, em todo o país, desafiando os cidadãos a envolverem-se no processo de “construção de comunidades mais seguras e resilientes”.

O “Terra Treme” é um exercício nacional promovido anualmente pela ANEPC, em colaboração com diversas entidades públicas e privadas, em particular o Ministério da Educação, através da Direcção-Geral da Educação (DGE) e da Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEsTE).

A iniciativa, inserida na Estratégia Nacional para uma Protecção Civil Preventiva, dá a conhecer as medidas e os comportamentos de autoprotecção a adoptar, contribuindo para “uma sociedade mais consciente dos riscos e perigos a que está sujeita”, explica a ANEPC.

O exercício integra a realização de três gestos que podem fazer a diferença e a acção desenrola-se durante um minuto, durante o qual os participantes, a título individual ou colectivo (famílias, escolas, empresas, instituições publicas, privadas ou associativas), são convidados a executar os três gestos de autoprotecção: baixar, proteger e aguardar.

Além da população escolar, a ANEPC tem procurado alargar a reflexão e o debate em torno da temática do risco sísmico, assim como a participação neste exercício a outros sectores da sociedade civil.

Apesar do exercício ter expressão nacional, a ANEPC, em articulação com a DGE e a DGEstE, promoverá uma acção principal do exercício na Escola EB1JI Rómulo de Carvalho, em São Domingos de Rana, no concelho de Cascais.

Por todo o país, os comandos distritais de operações de socorro da ANEPC irão, em parceria com as comunidades educativas locais, bombeiros e serviços municipais de protecção civil, promover acções de sensibilização sobre o risco sísmico e as medidas de autoprotecção a adoptar.

A participação poderá ser feita de diversas formas, designadamente a resposta a um inquérito destinado a aferir o grau percepção relativamente ao risco sísmico e que estará disponível nesta plataforma online, realização de sessões de esclarecimento para os trabalhadores/colaboradores e de um exercício de teste à evacuação, no mesmo dia do exercício “A Terra Treme”, que tem um site próprio.

Foi também criada a hashtag #ATerraTreme para identificar nas redes sociais as publicações pessoais ou institucionais relacionadas com a iniciativa.