(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

À primeira vista parece-nos algo difícil de conciliar, certo? Mas com esforço e dedicação conseguimos o que quisermos. Ou não? Na verdade, a qualidade da saúde mental deve ser uma temática a ser abordada quando falamos em atingir determinados objetivos e alcançar metas, principalmente em plena pandemia.

O que é a saúde mental? De acordo com a Direção-Geral da Saúde, “A saúde mental é a base do bem-estar geral. É este o sentido da expressão ‘mente sã em corpo são’ ou, noutra formulação, que ‘não há saúde sem saúde mental’”. Manter uma saúde psicológica sã passa muito por comermos e dormirmos bem, ter atividades que nos motivem e animem, e manter uma vida social saudável. Ora, estes fatores são considerados, por jovens estudantes, como difíceis de ter. Isto porque os estudos acabam por ocupar grande parte do tempo, perdemos horas de sono em trabalhos, acabamos por não ter tempo para praticar exercício físico, para vermos aquele série ou, até, para estar com a nossa família. E como podemos balancear os estudos com hobbies, e manter uma saúde mental saudável?

  • Faz agendas semanais. Isto vai ajudar-te a gerir melhor o teu tempo. No domingo aproveita para perceber o que tens de fazer de segunda-feira ao domingo seguinte. Mas não coloques apenas trabalhos da faculdade! Pensa no tempo que podes despender para ir correr, para estar com aquele amigo que já não vês há tanto tempo, para fazeres um curso online que te interesse. Podes, inclusive, guardar 1 dia (talvez 1 dia e meio…) em que ocupas mais tempo com atividades que gostes de fazer (não que não gostes de estudar, mas há que ter tempo para atividades mais interativas). Cumpre a tua agenda! É fundamental para não deixares os teus estudos acumularem e não teres aquele sentimento de culpa por não teres cumprido o que te propuseste.
  • Atribui incentivos para obteres mais rendimento no teu estudo. Motiva-te a estudar! Como? Quando estás a fazer um trabalho para aquela cadeira de faculdade super complicada pensa “A seguir vou jantar com a minha família e ver um filme” ou “Só me falta 1 hora para conseguir terminar este trabalho”. Pensa em ti, no teu bem-estar, motiva-te para conseguires ser mais produtivo. 
  • Não deixes tudo “para a última”. Todos já tivemos aqueles professores que dizem “olhem que este projeto não é boa ideia deixar para a última” quando nos dão o enunciado de um trabalho 2 meses antes de o entregar. Bem, quem to diz, tem razão. Se fores fazendo o projeto faseadamente evitas estar sob pressão, deixas de ter receio de não entregar o trabalho com qualidade, e tens tempo para ir fazendo revisões no que estás a fazer, melhorando o teu trabalho a tempo e horas.
  • Pede ajuda/apoio. Muitas vezes parece que não tens tempo para nada. Que, de repente, deixaste de conseguir conciliar tantas coisas que precisas, e queres, fazer. Fala com os teus pais, irmãos, primos, avós, amigos. Desabafa e pede conselhos! Não tens de lidar com tudo sozinho, pelo contrário. Não o deves mesmo fazer. Prejudica a tua sanidade mental e acabas por ser menos produtivo. Família e amigos são isso mesmo: um apoio essencial para te ajudarem no dia a dia. Nem que seja uma chamada ou videochamada. Não podes deixar que a distância que devemos manter te faça perder a vida social.

A COVID-19 fez-nos dar valor ao modo como vivíamos. Admite, até tens saudades de perder 2 horas em transportes para a faculdade, de te levanter às 7 da manhã e de, em dias com mais aulas, chegar a casa às 20h. Todos sabemos que a pandemia tem tido um impacto brutal na saúde mental, dos estudantes inclusive. A verdade é que não podemos “cruzar os braços”. Podes cumprir todos os pontos que referi em cima em plena pandemia.

Pede mesmo ajuda! Se não te sentires confortável a partilhar certas situações com quem te é mais próximo, a SOS Voz Amiga é uma das soluções para esse problema. Não te esqueças: nunca estás sozinho, e há sempre alguém a passar pelo mesmo que tu.

Tens saudades das atividades presenciais? Há solução: fala com os teus amigos por vídeochamada, faz cursos online (aconselho as plataformas Udemy e Coursera), aprende um novo idioma ou aprende uma nova linguagem de programação (também disponíveis nas plataformas que referi anterirmente), faz exercício físico com os teus amigos por videochamada, cozinha para a tua família, lê aquele livro que andas a tentar arranjar tempo para ler, põe aquela série em dia! Há tantas coisas que podes fazer.

Sê criativo, prático e resiliente. Não deixes que a pandemia te faça desistir 😊

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.