(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Este era suposto ser um momento feliz, mas não é.

Este era suposto ser um dia feliz, mas não é.

Um dia que era para ser celebrado com aqueles que comigo percorreram este longo caminho, que me apoiaram e continuam a apoiar. Um dia de lembranças, de abraços, dia de lágrimas e sorrisos. Um dia de emoções, sem distâncias.

Há uns meses atrás já andava a fazer contas aos dias para este chegar, a imaginar todos os segundos, como seria queimar a minha fita, qual seria a sensação, como seria ter a minha família orgulhosa no meio da multidão. De todos os panoramas que imaginei, nunca eu pensei que fosse esta a realidade.



Aquele que foi o dia mais esperado da minha vida académica, aquele que era para ser um dos melhores dias da minha vida. Um dos melhores dias da vida de TODOS OS FINALISTAS chegou de uma maneira injusta e ingrata.

Estou a escrever este texto de coração apertado e só o Finalista sabe e sente essa desilusão, essa tristeza.

Não me sinto finalista, sei que o sou, mas não o sinto. Sinto que é só mais um ano que está a acabar, embora de uma maneira diferente, que em Setembro voltaremos em força com a receção aos caloiros, com a praxe, com as aulas, mas não é. É o meu último ano, acaba aqui e acaba assim.

Foram 3 anos onde aprendi que nada é para sempre e que o tempo não pára, ele voa. Apesar de tudo afirmo, sem dúvidas, que foram dos melhores anos da minha vida, chorei, lutei, sorri e aprendi, IMENSO. Levo comigo sorrisos, pessoas, memórias e aprendizagens. Estou grata.

Hoje, fechados em casa, o fado e o hino, em vez de serem cantados com toda a alma e orgulho, permanecem nos nossos corações, ecoam nas nossas cabeças e guardam-se para mais tarde.

Acredito que tudo vai melhorar e que um dia, quando em segurança, tivermos a nossa Bênção, vamos rir e vamos chorar, vamos sentir ainda mais. Vamos valorizar e viver o momento ainda mais intensamente, porque nós merecemos, porque FINALISTA PODE TUDO.

“Quem não é nunca poderá saber” ?

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.