(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Um número extenso de alunos participou e participa na maior junção de estudantes universitários, a praxe, e todos os testemunhos que tenho a honra de ouvir/ler dizem-me que é a melhor fase que um universitário pode ter na sua vida académica. É impressionante como falam tão bem deste tema mas eu gostava de falar sobre a minha experiência espantosa na universidade, sem passar pela praxe.

Sou aluno universitário que estuda artes. Agora pensam, Ah, o fulano é de artes, claro tinha de ser diferente! Não, não de todo. Quando entrei na minha faculdade não fomos alvo de praxe, tínhamos de nos inscrever, sabia lá eu, rapaz vindo de outra cidade, com quem falar, onde se praticavam essas actividades! Tentei informar-me mas foi quando vi com os meus olhos que percebi que as actividades não eram para mim. Respeito muito quem opta por se juntar à praxe, mas tal como há coragem para ir, também há coragem para dizer ”não”. E não me venham dizer que Quem não vai à praxe não se integra na faculdade! Isso é uma grande mentira e eu sou uma das provas vivas disso. Neste momento dou-me maravilhosamente bem com pessoas de outros anos do meu curso, pessoas de outros cursos e de outras faculdades. Pode ser complicado ao início mas a integração deve partir de nós, andemos na praxe ou não. Óbvio que se nos sentarmos num canto nunca iremos fazer amizades. No meu caso posso dizer que já tive jantares, já fui a festas e já me diverti. Também já tive muito trabalho da faculdade para fazer e fiquei na faculdade até ela fechar e neste momento sinto-me realizado. Existiu um grande balanço que penso que não existiria se me tivesse juntado à praxe. Não teria tempo para trabalhos, simplesmente. Não me arrependo de não ter entrado na praxe, há demasiadas coisas que quero fazer, onde também podemos aprender. Mas tal como disse, para muita gente é a melhor fase da universidade, mas nós não somos toda a gente. Este foi o meu primeiro semestre e sobrevivi sem a praxe, e ó, estou ótimo.

Colabora!

Este texto faz parte de uma nova série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.