(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Passado este tempo todo, dois anos e meio, resolvi fazer uma pequena reflexão daquilo que estou a sentir.

Entrei num curso de Gestão a pensar que não era aquilo que eu realmente queria, mas depois chegamos à conclusão que todas as escolhas “forçadas” que fazemos são oportunidades que a vida tem para nos dar. Sinto que não aproveitei o suficiente, e quando dizemos que os anos que passamos na faculdade são uma viragem, é verdade! Ainda ontem era caloira e hoje já sou uma finalista.



O que aprendi de novo nestes últimos tempos, não foi tanto mais do que alguma coisa que irei usar no meu futuro como gestora, mas e a questão agora coloca-se à volta da minha cabeça, o que será o meu futuro ao fim desta licenciatura?

O medo de não conseguir chegar onde queremos muitas vezes consegue nos controlar de tal forma que chegamos a desanimar, porque afinal de contas são seis semestres em que queimamos grande parte da nossa energia tirando momentos à nossa vida que em grande parte das vezes não conseguimos lhe dar a atenção merecida, mas afinal de contas, faz parte.

É um esforço muito grande para às vezes termos uma recompensa muito pequena.

Mas fico a ansiar pelo futuro, e vou pelo menos tentar não perder a esperança!

Força, Foco e Fé para vocês que estão na mesma balança dos finalistas e talvez, ou não, dos futuros desempregados de Portugal.

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.