(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A Universidade do Porto (U.Porto) anunciou esta quarta-feira a criação de uma rede de voluntários para ajudar os membros da comunidade académica a quem tenha sido imposto isolamento domiciliário e necessitem de apoio na entrega de bens de primeira necessidade.

Neste momento, a U.Porto conta com mais de 100 voluntários integrados no projecto “Apoio Domiciliário – Covid-19”. Qualquer membro da comunidade académica que pretenda integrar o projecto pode ainda fazê-lo, mediante inscrição, indicando a disponibilidade horária durante a semana e fim-de-semana.



Algumas das acções para as quais a U.Porto procura voluntários no âmbito deste projecto são a entrega de refeições, medicação ou bens de primeira necessidade. Segundo a instituição, a iniciativa foca-se sobretudo no apoio a elementos da comunidade académica que residam sozinhos, em habitações, residências universitárias ou outro tipo de alojamento, e a quem as autoridades de saúde tenham imposto isolamento domiciliário por covid-19, quer decorrente de infecção por SARS-CoV-2 quer a título profiláctico.

Todos os membros da comunidade académica – entre estudantes, investigadores, docentes e não docentes – que estejam isolados podem usufruir deste apoio domiciliário.

Os pedidos de apoio para a entrega de refeições, medicação ou outros bens podem ser feitos através do e-mail voluntariado.up@reit.up.pt ou dos telefones +351 220 408 210/+351 962 114 512 ou +351 220 408 741. Os estudantes ou investigadores que habitem nas residências universitárias da U.Porto devem contactar os Serviços de Acção Social da U.Porto (SASUP), através dos contactos: ibasto@sas.up.pt/+351 961 259 984 e/ou smartins@sas.up.pt/+351 969 030 877.

Todo o trabalho será acompanhado por técnicos da universidade e o processo está desenhado de acordo com as recomendações das autoridades de saúde para o combate à covid-19. Por exemplo, durante a entrega, os voluntários não deverão entrar nos domicílios ou quartos, deixando os bens do lado de fora da porta de acesso.

Universidade do Porto regista 241 casos de Covid-19 desde o início do ano letivo

Desde o início do ano letivo e até esta quarta-feira, a Universidade do Porto (UP) registou 241 casos positivos de Covid-19 entre a comunidade, sendo que dez são docentes e investigadores e 231 referentes a estudantes. Em comunicado face ao estado de calamidade decretado pelo Governo, a UP indica ainda que, dos casos totais, há 101 que estão “atribuídos ao surto identificado entre a comunidade de estudantes de mobilidade/Erasmus da cidade do Porto”.

task force da UP para a Covid-19 refere que “têm vindo a ser identificados um crescente número de casos positivos” entre a comunidade, mas assegura que “não foi registado qualquer surto com origem em atividades letivas ou de investigação no seio da Universidade do Porto” e que a origem dos casos está “maioritariamente relacionada com atividades e convívios de cariz social ou familiar”. Também no Instituto Politécnico do Porto (IPP) têm sido registados casos positivos: sete estudantes nacionais e 24 estudantes do programa Erasmus.

A entidade acrescenta ainda que este trabalho de identificação e avaliação dos contactos na comunidade académica tem sido feito em colaboração com as Autoridades de Saúde locais e que estão a ser adotadas “de forma preventiva e em consonância com as autoridades de saúde, todas as medidas que garantam a segurança da comunidade académica”.

Todos os casos que sejam confirmados ou “a existência de qualquer situação que seja contrária às recomendações e normas de segurança em vigor”, acrescenta a UP, devem ser comunicados à task force criada pela universidade, através do email covid-19@reit.up.pt.