Vencedores da 7ª edição do Concurso da Gap Year Portugal vão percorrer o Sudeste Africano por terra durante 8 meses

Manuel, à esquerda, e João, à direita, finalizaram este ano o Mestrado no IST, em Lisboa

Conheceram-se em 2015 quando ambos ingressaram no curso de Engenharia Eletrotécnica e Computadores, no Instituto Superior Técnico, em Lisboa, e garantem que “isso traz mais laços do que a tropa”. 

O João é “coimbrinha” com orgulho, mas considera-se cidadão do mundo. É daquelas pessoas que não conseguem estar paradas e que estão, constantemente, à procura de novos desafios. Atualmente está a estagiar na Comissão Europeia, em Bruxelas, e diz que este gap year “é o realizar de um sonho antigo de conhecer África” e uma forma de “nos distanciarmos da nossa realidade, relativizarmos as nossas rotinas e sairmos da bolha de conforto”.

O Manuel é “alfacinha” e, provavelmente, já fez todos os desportos que possam imaginar, característica que, de acordo com o João, “até pode dar jeito, se for preciso carregar material pesado ou fugir de leões”. Participou em projetos de voluntariado ligados à matemática, robótica e, neste momento, trabalha como Consultor na área da Tecnologia e Programação. Para o Manuel, “esta é a altura certa de aliar o desejo de contribuir à pura descoberta”.  

“Prá Frente” é o projeto destes dois amigos que pretendem contribuir para uma África de futuro, “criando soluções inovadoras em comunidades desfavorecidas, integrando projetos de engenharia, contribuindo para a literacia digital, ensinando ciências exatas ou promovendo o empreendedorismo e o espírito inovador” e dar a conhecer uma África de futuro, através de entrevistas e conteúdo audiovisual. 

Durante 8 meses, vão viajar por terra, começando na Etiópia, passando pelo Quénia, Tanzânia, Uganda, Ruanda, Zâmbia, Moçambique e África do Sul. Pelo caminho, vão integrar vários projetos de voluntariado nas áreas da natureza e sustentabilidade, educação e empoderamento, e tecnologia e inovação.

O João e o Manuel esperam dar início à viagem ainda este ano, em outubro, mas a decisão pode estar sujeita a alterações devido à covid-19. 

“Prá Frente” é o sétimo projeto completado com uma bolsa até 6.500€ do Concurso Gap Year Portugal, promovido pela Gap Year Portugal, em parceria com a Fundação Lapa do Lobo.

Texto da Associação Gap Year Portugal.