Fiquei colocada… e agora? Tinha em mim, todos os medos (e sonhos) do mundo!

Entrei no ensino superior, num curso que desconhecia, cuja escolha foi forçada pelo medo que tive de ficar de fora do ensino superior mais um ano.

Podia ter ido para Coimbra, para Jornalismo, mas não fui (ainda hoje penso se fiz a escolha acertada, passados alguns anos), optei por ficar “quase” em casa.



Entrei no ensino superior! E agora? Nada de nada, sabia “nada de nada”.

Embarquei numa aventura sem rede! O meu pai acompanhou-me à Invicta… e perdeu-se no regresso a casa! Imaginem quando me deixou… chorámos os dois, eu não queria ficar, ele não queria partir!

Entrei na 1.ª escolha, mas na 2.ª fase, já tudo ia a meio! Por isso, uma “caipira” na cidade, desisti.. de procurar uma residência de estudantes, da praxe, das noitadas…

Até que perdi o medo! Procurei apoio nos meus amigos da terra, que me lembraram que estudar no ensino superior é uma sorte! E não é que era mesmo?!

Partilho um bocadinho do meu difícil ponto de partida, todos passamos por maus momentos, mas acreditem, não duram para sempre! Por isso, troca os medos pelo sonhos!

Terminei o curso. Estagiei e aí fiquei, a trabalhar.

Há sempre uma porta aberta!

Hoje olho para trás e sinto saudades! Costumo dizer, meio a brincar meio a sério, que se soubesse o que sei hoje, tinha chumbado um ano ou dois!

Colabora!

Este texto faz parte de uma série de textos de opinião de alunos do ensino secundário e superior sobre a sua visão do ensino e da educação.

Gostavas de publicar um texto? Colabora connosco.